Home » Notícias

Notícias

Parceria entre surfistas e governo pretende recuperar as dunas da praia do Cardoso

Postada em 08/08/2017
Foto Notícia
As dunas inibem o avanço do mar. Na região da praia do Cardoso, no Farol de Santa Marta, tem o agravante das casuarinas, árvores não nativas que prejudicam a ação do vento na areia. O resultado é a linha da costa sendo tragada pelo oceano, a praia vem diminuindo. Numa ação para coibir o fenômemo, a Associação de Surf e Tow-in do Farol de Santa Marta e prefeitura irão delimitar o espaço das dunas para sua recuperação. 

A fonte para o material necessário, troncos de madeira, será das casuarinas, num trecho delimitado, com autorização do Instituto Chico Mendes. O cercamento de madeira irá inibir a passagem de veículos e pedestres.  A Secretaria de Pesca e Obras irão ceder máquinas e mão de obra para o trabalho, com participação da Fundação Lagunense do Meio Ambiente, Corpo de Bombeiros e Secretaria de Planejamento. O corte iniciou nesta segunda-feira, caso o clima contribua os trabalhos devem continuar no decorrer da semana. 
 
Na praia do Cardoso o tráfego de veículos na praia e nas dunas frontais ainda ocorre, além do constante e diário pisoteamento, ocasionando danos à vegetação fixadora de dunas, e gerando impactos socioambientais e turísticos. A reposição de areia nas bancadas das praias, favorece a formação de boas ondas para a prática do surfe .
 
Desafio de Ondas Grandes
 
Neste ano, as ondas da praia do Cardoso serão palco do Desafio de Ondas Grandes. A janela de espera para a realização do evento foi aberta hoje dia 8 de agosto, no evento Mormaiii Big Wave Challenge. O fechamento ocorre em 30/11/2017. O evento será realizado em um único dia, com chamada programada com 10 dias de antecedência, e com a confirmação absoluta com 5 dias. Estão sendo esperadas ondas acima de 3,5 metros. A delimitação das dunas servirá para protegar o espaço no dia do evento, devido o grande número de público esperado. 
 
Construção da pavimentação
 
Já existe uma intervenção que está ocorrendo na área, ocasionada pela obra de pavimentação da estrada geral do Farol. 
 
O projeto de pavimentação contempla a instalação de uma passarela paralela à linha da costa, com guarda-corpo, bloqueando assim, o acesso de veículos na praia; a instalação de três passarelas de acesso de pedestres à praia, evitando o pisoteamento da vegetação fixadora de dunas; placas educativas ao longo da via; ações de manejo de dunas e plantio de vegetação fixadora de dunas.
 
A construção da estrada visa cortar as casuarinas somente na área de domínio da estrada (15m de cada lado da rodovia). A ação da Associação tem a intenção de realizar o corte das casuarinas mais próximas ao mar, local não contemplado na obra.
 
Preservação ambiental
 
O Farol de Santa Marta tem uma comunidade de origem pesqueira, que diante das dificuldades da pesca artesanal, utilizou o turismo como forma de sobrevivência e desenvolvimento socioeconômico. Uma praia bem gerida, preservada, ordenada e limpa valoriza o atrativo turístico. Além da preservação ambiental, a ação, segundo os organizadores, gera um senso de organização e uma imagem socioambiental benéfica para a comunidade, auxiliando na qualidade de vida e no potencial turístico da região.
 
Importância de conservar as dunas
 
- Proteção das estruturas urbanas (posto de guarda-vidas, estrada, etc) diante da força das ressacas marítimas, das marés e da erosão costeira;
- Mitiga a erosão pluvial (água da chuva), fazendo com que a água escoe para a praia de forma mais lenta;
- Manutenção da largura da faixa de areia da praia (sem dunas frontais, não há deposição de areia, e sim erosão, reduzindo a largura da faixa de areia da praia);
- Reposição de areia nas bancadas das praias, favorecendo a formação de boas ondas para a prática do surfe (que gera qualidade de vida para a comunidade local e atrai o turismo, além de todo um mercado comercial específico);
- Melhora as condições estéticas e paisagísticas da praia;
- Relaciona a região com conceitos como: organização, preservação, respeito ambiental, etc, aumentando o valor turístico e o reconhecimento do trabalho da gestão municipal;
- Mantêm o ecossistema (habitat) para diversas espécies da fauna local.
 
Diminuição da contribuição do vento
 
A Revista Brasileira de Geomorfologia (ramo da geologia física que estuda as formas do relevo terrestre atuais e investiga a sua origem e evolução), publicou no mês de julho, um artigo cientifico de seis pesquisadores do Instituto de Geociências da Universidade do Rio Grande do Sul, sobre o depósito de areia e ação do vento na praia do Cardoso. 
 
De acordo com o estudo, o processo de estabilização das dunas móveis, provavelmente ocasionou uma diminuição da contribuição do vento ao sistema praial nas últimas décadas, consequentemente, o suprimento de sedimentos para as praias da Cigana e do Cardoso ficou restrito, principalmente, no transporte pelas correntes geradas por ondas. 
 
Somado a esse fator, o suprimento de sedimentos marinhos é limitado ao transporte longitudinal que vem de sul, já que o cabo interrompe grande parte do transporte oriundo de norte. Os dados apresentados indicam que as praias da Cigana e do Cardoso se encontram atualmente em déficit sedimentar, pode-se observar a tendência de recuo da linha de costa verificada nas últimas décadas e a ocorrência de processos e feições geomorfológicas características de costas transgressivas,  isto é, que ultrapassaram os limites, neste caso da linha da praia. 
 
Fontes: 
 
Projeto Associação de Surf e Tow-in do Farol de Santa Marta
 
 
Texto: jornalista Taís Sutero JP 1796

Mais Notícias